Presidente

NOVEMBRO AZUL PET
Novembro Azul Pet orienta sobre câncer de próstata em cães

O mês de Outubro ficou todo pintado de rosa para a conscientização do câncer de mama em mulheres e, também, nas cadelas e gatas, no chamado Outubro Rosa Pet. Já em novembro, muda-se a cor e o personagem, mas a orientação se mantém a mesma, conscientizar os homens sobre os riscos e prevenção do câncer de próstata, estimulando o autoexame e autocuidado na população masculina.
O Novembro Azul Pet, em paralelo à campanha de conscientização do câncer de próstata nos homens, traz a conscientização dos tutores em relação ao câncer de próstata e a importância dos exames em cães. De acordo com Doutor Carlos Eduardo Rocha, especialista em Oncologia e professor do Instituto Qualittas, a próstata pode sofrer alterações, devido aos hormônios, e acarretar em câncer. Não há estudos que indiquem a idade mais comum para o desenvolvimento do câncer nos cães, porém observa-se que animais maduros, com idade superior aos 8 anos, podem já apresentar o câncer de próstata.
Um primeiro passo para diagnosticar a doença ainda é a partir de exames de rotina e, embora não seja ainda muito comum na medicina veterinária, segundo o especialista Carlos Eduardo, o exame de toque retal deve ser realizado com frequência, a partir dos 5 anos de idade do animal, mesmo ele sendo castrado. Mas também é possível desconfiar que haja algo errado quando notar tenesmo (esforço improdutivo e repetido de defecação) e disquezia (defecação dolorosa), estrangúria, dor, anormalidade na marcha e perda de peso. “É possível notar, também, durante a palpação, que a próstata se encontra aumentada e irregular, com consistência mais firme que o normal”, diz. Por isso, se o tutor notar algum desses indícios, deve encaminhar o animal até um médico-veterinário.
Professor Carlos Eduardo orienta, ainda, que o diagnóstico destas afecções baseia-se nos sinais clínicos, na palpação retal, nos exames radiográfico e ultrassonográfico, bem como nos exames citológico e histológico. E o tratamento recomendado é a remoção cirúrgica da próstata, associado a quimioterapia e radioterapia.
 
Entenda a Doença
A próstata é a única glândula sexual acessória do cão e gato e, dentre as prostatopatias, a hiperplasia prostática benigna, as prostatites, os cistos prostáticos, abscessos e as neoplasias podem estar presentes.
Ao contrário da hiperplasia prostática, os tumores prostáticos não são hormônios-dependentes, pois cães castrados têm o mesmo risco de desenvolvimento das neoplasias prostáticas quando comparados com cães não castrados.
Tumores prostáticos podem se originar do tecido epitelial, do tecido muscular liso ou de estruturas vasculares, sendo alterações incomuns em cães e raras em gatos. Já o adenocarcinoma é a neoplasia mais comum na próstata de cães, que acometem os animais com média de 10 anos de idade. São localmente invasivos, com capacidade de fazer metástase rápida, principalmente para linfonodos regionais, pulmões e ossos.
 
Sobre a Qualittas
O Instituto Qualittas atua no mercado de trabalho da medicina veterinária e do agronegócio, desde 2002, com qualificação, treinamento e adequação de profissionais com formação superior por meio do desenvolvimento de habilidades cognitivas de acordo com as necessidades das comunidades. Atualmente, a instituição está presente em 45 municípios do Brasil, divididos em 22 estados e no Distrito Federal, onde são oferecidos conteúdos de aula atualizados e de qualidade. Além disso, a Qualittas também oferece cursos na modalidade de ensino EAD, que possibilitam o aluno aprender com os melhores profissionais da área e sem precisar sair de casa. Depois, em encontros periódicos semipresenciais, são treinadas todas as técnicas vistas online, fechando a grade teórico-prática.

Saiba mais: www.qualittas.com.br / 0800 725 6300